facebook 
Home Futebol Colunistas Planeta música Vagas de Empregos Documentos perdidos Fotos Promoções Contato
            Pontal Abrangência Programas
Colunistas
A CRÔNICA DA SEMANA 08 OUTUBRO 2016 - GOVERNO PADRASTO

 

 

                                                                                       GOVERNO PADRASTO

Apesar do clima de distensão política no período de transição que ora se inicia, entre o governo que sai e o que entra, é visível a disputa na fixação das imagens com que o atual ocupante do cargo de prefeito, por tão somente mais 79 dias, e o eleito, Ronaldo Lage Magalhães, que depois de doze anos afastado, retorna ao poder municipal itabirano, desde já se apresentam aos olhos da opinião pública.

Amplos setores da imprensa itabirana forcejam erigir uma tumba para o que sai, com o epíteto do pior prefeito desta terra de todos os tempos e de nossa história: um déspota, revestido de lobo voraz com pele de cordeiro para enganar o povo, um intolerante sem o menor ou maior escrúpulo, sem qualquer respeito ao próximo, mal educado e metido a saber tudo, além, de ter sido um mal humorado no poder, por conseguinte, jogado por terra a educação recebida de seu inesquecível pai que, dentro de sua criação familiar procurou, com dignidade e caráter, enquanto sobreviveu, dar a seus filhos o de melhor de si como cidadão e pai, o caráter e a dignidade a esse cidadão, que na vida real é um profissional da medicina. Tão logo se tornou a exceção da família, ao conhecer o poder, levado pelos braços do povo, após duas fragorosas derrotas nas urnas, ser eleito com uma margem de votos jamais inigualável na terra, com o tempo fechou-se numa redoma, jogou por terra todos os princípios paternos, sem perceber que o poder lhe outorgado nas urnas era efêmero.

Por outro lado, Ronaldo Magalhães, como aprendiz de um futuro neo estadista e democrata de escol, tolerante e compreensivo retorna o poder itabirano como prefeito. Com sua eleição no último domingo a esperança renasceu no coração do povo. A esperança do verbo esperançar e não a do verbo esperar, através de um novo mandato, hoje com a experiência adquirida em um mandato como prefeito, posteriormente como deputado estadual e assessor dos governadores, Aécio Neves e Antonio Anastasia. De bom alvitre lembrar que antes de receber essas oportunidades no alto escalão governamental, já havia assumido a presidência da ITAURB, onde seu legado junto aos funcionários é reconhecidamente digno de aplausos. Como vereador à Câmara municipal, por quatro anos legou a mais ampla liberdade a jornais, revistas e periódicos, fato este que, depois dele jamais foi desfrutado na Terra de Tutu Caramujo. Ronaldo sempre foi ameno no trato pessoal, delicado e cortês com jornalistas da imprensa escrita, falada e televisionada e das redes sociais, principalmente com o povo humilde sempre obtendo dele uma palavra de respeito e compreensão, pois nunca negou sua origem humilde, esta, advinda de sua família humilde, jamais se postou como um arrogante perante aqueles que o procuraram e o procuram, com mandato político ou sem mandato.

Se a tolerância e o senso de humor, temperados com o discurso recheado de citações de um ser humano equilibrado, como por exemplo: “Itabira não pode arriscar mais”, conseguiu amenizar em muito as agruras de um povo desacreditado e sem esperanças, num degrau a ser contabilizado pela opinião pública para as cobranças no futuro. Ninguém tem dúvida de que Ronaldo Magalhães preparou a sua volta ao poder municipal, a partir do momento em que não conseguiu êxito nas eleições passadas. Se voltarmos ao tempo perceberemos que o legado deixado por Ronaldo Magalhães, na contabilidade de seu governo de apenas quatro anos, na coluna do débito para com Itabira e os itabiranos supera em muito seus créditos. Você ouvinte que nos acompanha neste espaço todos os sábados e domingos faça agora, uma análise do balanço de sua administração. A rigor, sem querer atingir susceptibilidades, respeitando opiniões contrárias, depois das administrações de Daniel Jardim de Grisolia, Wilson do Carmo Soares, Padre Joaquim Santana de Castro, Virgílio José Gazire, Jairo Magalhães Alves, José Maurício Silva, Jackson Pinho Tavares, Luís Menezes, Olímpio Pires Guerra e João Izael (com a participação de Cleber Guerra e Marcos Domingos Costa, Antonio Daher Padovezzi e Vicente Bernardes, gerentes da Vale, na implantação do Núcleo UNIFEI, uma realidade), Ronaldo foi o único que escreveu uma página de obras construídas neste município, tão espoliado, porém, muito amado.

Ronaldo, com certeza, terá muitos problemas em sua administração, especialmente com uma dívida sem tamanho, cujos teores dessa má administração deverão ser detectados durante o período de transição, e, para isso deverá constituir uma Comissão de alto nível, com pessoas capazes, competentes, inteligentes e honestas para desobstruírem onde estão instalados explosivos mais poderosos do que a desintegração do átomo, isto é, onde estão os ninhos da corrupção dos últimos quatro anos.

A expectativa doravante é saber quem Ronaldo vai escolher, ou trazer para o seu Staff (Secretários) e aguardar os acontecimentos, pois até o dia 31 de dezembro muita água ainda vai passar por debaixo da ponte da indignidade e, conhecemos, muito bem, qual é o gênio do mal com que Itabira está lidando, não é mesmo?

Outra expectativa que nos chama a atenção são os novos vereadores que tomarão posse no dia 1º de janeiro de 2017. A renovação é sempre importante. A mudança no poder legislativo e no executivo numa democracia é império do direito, e mais necessário, ainda, é separar o joio do trigo. A se lamentar, entretanto, foi a exclusão de alguns ótimos vereadores que não lograram êxito para a sua reeleição. Mas a vida é assim: “um dia é da caça, no outro do caçador”, não é mesmo?

Com certeza a partir do próximo ano as festas populares e religiosas, todas extintas nesse famigerado governo, retornarão ao seu eixo da normalidade, sem os costumes de privilégios e favorecimentos a incautos, falsos produtores, ou a empresários de bolso.

Com a vitória do Ronaldo Magalhães, no último domingo, ou se fosse a do jovem Bernardo Mucida, a esperança venceu a areia movediça do medo, liquidando-o definitivamente do nosso calendário. Itabira pôde e mereceu muito mais do que vimos e recebemos, mas o governo padrasto falou mais alto e o povo oh! deu-lhe a resposta necessária: Mandou-o para os Quintos das prelazias dos infelizes. Pense nisso. Itabira agradece a seu povo que soube acordar na hora certa. Quem soube fez a hora, não esperou acontecer, o pior, Graças a Deus!

Por: Marcos Gabiroba






TOP MAIS
1 - MARÍLIA MENDONÇA AMANTE NÃO TEM LAR
2 - DILSINHO CANSEI DE FARRA
3 - HENRIQUE E JULIANO AQUELA PESSOA
4 - ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO DESTINO
5 - ANITTA PARADINHA

 

Telefone de contato: (31) 3831-3522 / 3831-2878 / E-mail: pontal@radiopontal.com.br
Estamos localizado na Rua Francisco Osório de Menezes, 900 - Campestre - Itabira/MG
Rádio Pontal FM 104,3 - 2017. Todos os direitos reservados. - Site Ouro