facebook 
Home Futebol Colunistas Planeta música Vagas de Empregos Documentos perdidos Fotos Promoções Contato
            Pontal Abrangência Programas
Colunistas
TRIBUTO A NOEL ROSA – ONDE ESTÁ A HONESTIDADE?

 

 

Por Dr Marcos Gabiroba

Meus amigos, dias desses ao folear um jornal, O Tempo de dias atrás, plagiando um “slogan” de antigo semanário, hoje inexistente, cujo nome expressivo era, O Jornal do Poste, que possuía como lema: “o jornal de ontem não lido é sempre novo”, encontrei um artigo muito sugestivo, de autoria do Economista, Professor associado da Fundação Dom Cabral, Paulo Paiva, Ex-ministro de Planejamento do governo Sarney e, também do ex-presidente Itamar Franco, em cujo título me chamou a atenção pela sua jocosidade, este recheado de uma realidade insofismável: Tributo a Noel Rosa, sambista dos bons do Rio de Janeiro nos anos 30 que, já naquela época, isto é, há mais de oitenta anos anteviu a venda do Brasil no século XXI, artigo este que tomo a liberdade em plagiar, boa parte, neste espaço, trechos, ou melhor, uma paródia das letras e músicas por ele compostas: Quem dá mais?, e Onde está a honestidade? Senão vejamos: “Quem dá mais de um conto de reis? Quanto é que vai ganhar o leiloeiro que é também brasileiro em que com três lotes vendeu o Brasil inteiro? Você, que é político importante, sem ter nenhuma herança nem parente, tem palacete reluzente, tem joias e criados à vontade, ganha apartamento tríplex e sítio nas montanhas. Você que acha nas ruas diariamente anéis, dinheiro e até felicidade. O povo pergunta com maldade: onde está a honestidade? Onde está a honestidade? Vende-se emenda em projeto de lei pronto para aprovação. Você pode incluir e ganhar sua bonificação. Quem dá mais? Quem dá mais? Um milhão? Dois milhões de reais? Quem dá mais? Quem dá mais? Não se esqueça da parte do leiloeiro, que também é brasileiro. E o povo já pergunta com maldade: onde está a honestidade? Vende-se medida provisória feita sob medida para seu interesse. Quem dá mais? Quem dá mais? Dez milhões? Vinte milhões de reais? Quem dá mais? Quem dá mais? Não se esqueça da parte do leiloeiro, que também é brasileiro. E o povo já pergunta com maldade: onde está a honestidade?

 Vende-se uma velha refinaria nos Estados Unidos com ultrapassada tecnologia. Preço de ocasião. Dois bilhões de dólares. Quem dá mais? Quem dá mais? Não se esqueça do leiloeiro, que ainda é brasileiro. E o povo já pergunta com maldade: onde está a honestidade? Onde está a honestidade? Vende-se uma refinaria em construção na Bahia e outra em Pernambuco. Preço de ocasião. Daria quanto você? Trinta bilhões? Sessenta bilhões de reais por cada uma? Não se esqueça do leiloeiro, que é também brasileiro. E o povo já pergunta com maldade: onde está a honestidade? Vende-se também uma Petrobrás, uma Núcleobrás, Eletrobrás, uma Telebrás, uns aeroportos em bancarrotas, um Pre-sal que resolveria o problema de combustíveis no país, mas só no papel, todas destruídas em estado calamitoso e, uma conclusão da obra de transposição do Rio São Francisco, no nordeste. Também preço de ocasião. Você pagaria quanto? Cinquenta bilhões? Oitenta bilhões de reais? Ah! Não se esqueça do leiloeiro, que também é brasileiro. E o povo já pergunta: onde está a honestidade? Vende-se a coroa da rainha. Quem dá mais de oitenta bilhões de reais? Petróleo jorrando à vontade e o preço da gasolina lá nas alturas. Propinas jorrando às pampas. Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três, dou-lhes ainda todos os partidos políticos e todos os cargos de confiança e até ministérios. Mas não se esqueça da parte do leiloeiro, que também é brasileiro, mas quer vender o Brasil inteiro. E o povo já pergunta com maldade: onde está a honestidade? Vende-se a participação na sociedade de um estádio de futebol. Um Mineirão pronto. Quem dá mais de um milhão? Trinta milhões de reais? Não se esqueça da parte do leiloeiro, que também é brasileiro, que é também mineiro. E o povo já pergunta com maldade: onde está a honestidade? Vende-se uma mala preta com quinhentos mil reais. Quem dá mais? Rapaz só foi encontrado quatrocentos e sessenta e cinco mil reais! Meu companheiro, os trinta e cinco mil reais são do leiloeiro, que também é brasileiro. E o povo já pergunta com maldade: onde está a honestidade?

Vende-se um presidente da República, que já não vale mais de que um tostão. Quem dá mais por esta pechincha? Quem dá mais? Um caminhão de bois? Um par de sandálias Havaianas? Pode levar de bônus o leiloeiro, que vendeu o Brasil inteiro. E o povo, sem emprego, em dinheiro, sem esperança e já sem paciência, não pergunta mais onde está a honestidade. Indignado indaga: onde está a Justiça brasileira? Salve, salve, que coisa heim: Noel Rosa que há mais de oitenta anos, com suas canções “Quem dá mais” e “Onde anda a honestidade”, anteviu a venda do Brasil inteiro no século XXI. Pense nisso. A estória de hoje é uma ficção ou realidade? Ah! Antes de pensar não esqueça o leiloeiro, que também é brasileiro. E o povo já não pergunta mais com maldade: onde está a honestidade? Cansado de ser roubado, esbulhado, vilipendiado e de ser passado para trás pergunta: onde foi parar a honestidade, o caráter, a dignidade, a moral e a ética dos políticos? Com certeza respondo: esses valores e virtudes imateriais dos políticos estão espalhados, cotidianamente pelos vasos sanitários e lixos orgânicos país afora. A música de fundo, por si só fala por nós.

 

A crônica da semana vai ao ar pela Pontal FM 104.3 - A rádio que é a sua cara, todo sábado ás 13h. Com reprise aos domingos á 18h e 05 min.Ouça http://www.radiopontal.com.br/radiopontal.html






TOP MAIS
1 - LÉO MAGALHÃES OI
2 - LUDMILLA FEAT JEREMIH TIPO CRAZY
3 - SORRISO MAROTO ANJOS GUARDIÕES DO AMOR
4 - ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO DESTINO
5 - COLDPLAY HYPNOTIZED

 

Telefone de contato: (31) 3831-3522 / 3831-2878 / E-mail: pontal@radiopontal.com.br
Estamos localizado na Rua Francisco Osório de Menezes, 900 - Campestre - Itabira/MG
Rádio Pontal FM 104,3 - 2017. Todos os direitos reservados. - Site Ouro