facebook 
Home Futebol Colunistas Planeta música Vagas de Empregos Documentos perdidos Fotos Promoções Contato
            Pontal Abrangência Programas
Notícias
Investigado, Temer cancela viagens e compromissos

 

Depois de cancelar sua participação na abertura da Agrishow, em Ribeirão Preto (SP), hoje, o presidente Michel Temer decidiu também não fazer a viagem pelo Sudeste Asiático, marcada para a semana que vem. O roteiro já havia sido encurtado, mas, ontem, o Palácio do Planalto começou a desmobilizar a equipe que acompanharia o presidente. Esta é a segunda vez que Temer cancela a visita que faria a países da região. Em janeiro, ele desistiu de viajar por recomendação médica, depois de passar por procedimentos cirúrgicos para desobstruir a uretra.

A decisão de Temer permanecer no país acontece no momento em que as investigações sobre o inquérito dos portos avança sobre seus familiares. Na quinta-feira, uma das filhas do presidente, Maristela Tema, vai prestar depoimento no inquérito que apura supostos atos de corrupção que envolvem empresas do setor portuário. As suspeitas dos investigadores é de que uma reforma na casa de Maristela tenha sido usada para lavar dinheiro de propina destinada ao emedebista.


Segundo o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, Temer optou por ficar no Brasil para não comprometer a votação de “temas importantíssimos no Congresso”. Isso porque, caso ele viajasse ao exterior, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE) também teriam que deixar o país para não ficarem inelegíveis, já que teriam de assumir interinamente a Presidência da República.

DE OLHO NA BASE 

Temer passou o fim de semana descansando a uma residência particular no Bairro Alto de Pinheiros, Zona Oeste da capital paulista. A decisão de cancelar a ida a Ribeirão Preto e antecipar o retorno a Brasília está relacionada à votação de um projeto de lei (PL) para reforçar o orçamento do Fundo de Garantia à Exportação em cerca de R$ 1,3 bilhão. O PL foi enviado pelo governo aos parlamentares e Temerquer acompanhar de perto o empenho da base aliada na matéria. Saiba mais: Planalto alega que votações no Congresso levaram Temer a cancelar viagem à Ásia 

O governo pediu aos parlamentares empenho na aprovação do texto que será levado a votação em sessão do Congresso Nacional, na próxima quarta-feira. Se aprovado, o aumento no orçamento do fundo servirá para pagar as dívidas da Venezuela e de Moçambique com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Credit Suisse.

No caso de um não pagamento das dívidas de empréstimos que financiaram serviços e obras de empreiteiras brasileiras no exterior, quem arca com o pagamento é o Tesouro brasileiro. Isso porque, as operações têm seguro coberto pelo Fundo de Garantia à Exportação, vinculado ao Ministério da Fazenda. O pagamento deve ser feito até 8 de maio.






TOP MAIS
1 - CAPITAL INICIAL NÃO ME OLHE ASSIM
2 - RENAN E RAFAEL PORTEIRO DA MARILIA
3 - DI FERRERO SENTENÇA
4 - MORRIS ALBERT FEELINGS
5 - GUSTAVO MIOTTO PART JORGE E MATEUS ANTI AMOR

 

Telefone de contato: (31) 3831-3522 / 3831-2878 / E-mail: pontal@radiopontal.com.br
Estamos localizado na Rua Francisco Osório de Menezes, 900 - Campestre - Itabira/MG
Rádio Pontal FM 104,3 - 2018. Todos os direitos reservados. - Site Ouro